Osteopatia Infantil

A Osteopatia Infantil baseia-se num sistema de avaliação e tratamento com uma metodologia e filosofia próprias. Actua através de técnicas manuais, suaves e não invasivas, sobre os tecidos, articulações, músculos, fáscias e ligamentos, restituindo o normal desempenho da função às respectivas estruturas e sistemas corporais.

Hoje, sabe-se que já durante a gravidez o bebé se adapta a posições viciosas in útero e que, no momento do parto, o crânio sofre agressões ao passar pelo canal vaginal. Por outro lado, também se sabe que estas diferentes pressões são úteis e necessárias ao correcto desenvolvimento do cérebro do bebé. Todavia, quando se revelam excessivas, provocam disfunções e assimetrias que, apesar de normalmente não serem lesões graves nem visíveis, alteram o normal funcionamento dos mesmos e resultam em sintomatologias.

 

Com efeito, estas disfunções e assimetrias podem "auto-resolver-se", mas em algumas situações permanecem, evoluindo de tal forma que, em idade adulta, dificultam a implementação de um tratamento de sucesso. É neste contexto que se deve compreender a necessidade de realizar um diagnóstico e uma intervenção precoces. Assim, a Osteopatia pode ajudar bebés e crianças a ultrapassar várias disfunções, tais como: 

  • Alterações na forma do crânio e face

  • Patologia gastrointestinal (refluxo, cólicas, hérnia do hiato, diarreia, obstipação)

  • Patologia otorrino (otite, rinite, sinusite)

  • Transtornos do sono e no adormecer, agitação e nervosismo

  • Patologia respiratória (apneia do sono, bronquiolite, asma)

  • Patologia estrutural (torcicolo congénito, escoliose, disfunções somáticas vertebrais, lesão do plexo braquial, displasia da anca)

  • Estrabismo, alguns tipos de conjuntivite

  • Outros: dificuldade na sucção, dificuldade na concentração e aprendizagem, atraso geral no desenvolvimento, irritabilidade, autismo, hiperactividade, choro intenso

Contacta-nos!

Segue-nos nas

Redes Sociais

acompanha as nossas notícias, eventos e ofertas especiais